Saltar links
Explore
Arraste

Queda no PIB de Caxias do Sul

A extensa crise no setor automobilístico nacional, que já dura mais de dois anos, mostra seus sinais também nos resultados do Produto Interno Bruto (PIB) de Caxias. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta quarta-feira dados consolidados de 2014 que medem a atividade econômica e o nível de riqueza dos municípios brasileiros. Em relação a 2013, Caxias perdeu uma posição e ocupa o 33ª lugar no ranking nacional.

“Município perdeu uma posição no ranking na comparação com o último levantamento”

ANA DEMOLINER

Ao todo, o município acumulou em 2014 um PIB de R$ 22,3 bilhões. No levantamento específico do Rio Grande do Sul, Caxias aparece como a segunda principal cidade do Estado – atrás apenas de Porto Alegre. Na participação geral de Caxias no PIB do país, a queda foi de 0,1% em 2014, revela Sheila Zani, pesquisadora do IBGE:

– Essa pequena baixa ocorreu em função da indústria automobilística, que começou a se retrair em 2014. Caxias aparece como o município mais industrial do Estado nos dados do IBGE. Quando a economia de um município é concentrada em apenas um setor, sem diversificação, ela sente muito mais em anos de retração – explica Sheila.

A preocupação agora se volta para as baixas que Caxias deve amargar nos próximos anos, já que a crise na indústria se intensificou em 2015 e 2016. Um dos motivos que corroboram com a tendência de queda é o fato de que a pior posição que a cidade já ocupou no ranking do IBGE foi em 2009, época em que o ramo metalmecânico apresentou péssimos resultados. Naquele ano, Caxias esteve no 37º lugar. Já a melhor posição do município foi em 2004: 31ª. A série de medição do PIB, destaca Sheila, teve início em 2002.

Diversificação da matriz – A principal utilidade dos dados do PIB é nortear investimentos do poder público, afirma Itacir Alves da Silva, mestre em Administração e professor de Ciências Contábeis do Centro Universitário da Serra Gaúcha (FSG). Assim como a pesquisadora do IBGE, o especialista ressalta que depender apenas de um setor não é saudável para a economia de nenhuma cidade:

– Caxias precisa reformular sua matriz econômica. É preciso investir mais no desenvolvimento de novas ideias e também em startups. A indústria da cidade depende muito de incentivos governamentais. É importante passar a agregar mais valor no nosso ramo industrial, focar em inovação. O turismo é outro setor que pode ser explorado – reforça Silva.

O professor lembra ainda que Caxias conta com muitas instituições de ensino superior e não está havendo mercado o suficiente para absorver todos esses profissionais que estão sendo formados. Nesse sentido, qualificar a matriz econômica se faz ainda mais necessário.

Leia a matéria na íntegra CLICANDO AQUI

Deixe um comentário

???? Este site usa cookies para melhorar sua experiência na web.